CUIABÁ

Siga nossas redes

Policiais do Bope, Rotam e Força Tática matavam para 'promover nomes e batalhões

81 POLICIAIS PRESOS EM MT, ACUSADOS DE 24 EXECUÇÕES

Publicado em

CUIABÁ

Por Yuri Ramires.

Policiais que atuavam no Batalhão de Operações Especiais (Bope), na Força Tática do 1º Comando Regional e na Ronda Ostensiva Tática Móvel (Rotam) são investigados por forjar crimes para matar pessoas em Cuiabá e Várzea Grande. O objetivo era promover nomes dos policiais, além dos batalhões em que eles atuavam.

A informação foi confirmada pela Polícia Civil, que por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está cumprindo 81 prisões dos investigados em 24 mortes, além de tentativas de homicídios com 4 sobreviventes.

Operação tem o apoio ainda do Ministério Público Estadual (MPE). Sabe-se que, de acordo com a investigação, um colaborador chamava pessoas envolvidas em crimes, para cometer falsos roubos e furtos, sendo que, na verdade, o objetivo era matar os participantes.

Eles eram atraídos para locais ermos, onde os policiais já estavam. Lá, eles eram sumariamente executados, com o falso fundamento de confronto. “Há farto conteúdo probatório que contrapõe a tese de confronto apresentada pelos investigados”, diz a polícia.

Leia Também:  Funcionário usa lança artesanal para matar empresário

O objetivo principal do grupo era ‘promover’ o nome dos policiais que estavam envolvidos na ação, bem como dos respectivos batalhões em que eles eram lotados. Reportagem do entrou em contato com a PM, que por meio da assessoria de imprensa informou que “assim que a operação for finalizada e todos os mandados forem cumpridos vai se pronunciar sobre o caso”.

Por fim, foi informado ainda que os detalhamentos dos fatos só serão apresentados no final das diligências e conclusão da investigação, que está sendo realizada pelos promotores de Justiça que atuam no Núcleo de Defesa da Vida.

“O Ministério Público e a Polícia Civil esclarecem que as ações investigadas foram praticadas por alguns membros da corporação que agem à margem e à revelia da lei. Enfatizam, no entanto, o relevante trabalho que a Polícia Militar realiza para a sociedade no combate à criminalidade e na proteção do cidadão. Simulacrum é a tradução em latim de simulacro (aquilo que tem aparência enganosa)”, informou a polícia.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CUIABÁ

Dez motoristas são presos por embriaguez ao volante em Cuiabá

Publicados

em

Por Pedro Ribeiro.

Dez motoristas foram presos por embriaguez ao volante na 24ª Operação Lei Seca, realizada na madrugada de domingo (20), na Travessa Miguel Caetano, em frente ao Shopping Popular, em Cuiabá. Na operação, 14 condutores foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, sendo autuados pela prática.

Foram realizados 253 testes de alcoolemia, no entanto 12 motoristas se recusaram a fazer o teste. Outros 12 motoristas foram detidos por conduzirem sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e 22 por estarem com veículo sem registro ou não licenciado.

Nesta operação, foram registrados 68 Autos de Infração de Trânsito (AITs). Já 11 motoristas assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por não serem habilitados.

Ao todo, 248 veículos foram fiscalizados, dentre eles, 45 foram removidos, dos quais 40 carros e cinco motocicletas. Outros 53 foram autuados. Os agentes ainda recolheram 22 documentos, sendo 17 CNHs e cinco Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

A operação é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e tem a participação do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Polícia Penal e a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

Barra do Garças

Já outros três motoristas foram presos por embriaguez ao volante na segunda edição da Operação Lei Seca, realizada neste domingo (20), na Avenida Salomé José Rodrigues, em Barra do Garças.

Durante ação, 14 condutores foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, sendo autuados pela prática. Os agentes das forças de segurança realizaram 52 testes de alcoolemia, enquanto seis motoristas se recusaram a fazer o teste. Um motorista assinou o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por desacato. Ainda na operação, oito veículos foram removidos.

Leia Também:  Lucro bilionário do FGTS deve ser distribuído a trabalhadores em agosto; veja quem tem direito

A Operação Lei Seca é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e contou com a participação da Polícia Judiciária Civil, o Circunscrição Regional de Trânsito (3ª Ciretran), vinculado ao Departamento de Trânsito de Mato Grosso (Detran), o Comando Regional da Polícia Militar, o Sistema Penitenciário e a Prefeitura de Barra do Garças.

Dia de Mobilização Nacional

Em comemoração ao Dia de Mobilização Nacional, realizado na última sexta-feira (18), o Gabinete de Gestão Integrada (GGI) realizou três Operações Lei Seca, sendo em Várzea Grande, Sorriso e Nova Mutum.

Em Várzea Grande, dez motoristas foram presos por embriaguez ao volante. A ação foi relizada na Avenida 31 de Março, no bairro Manga. Ao todo, 26 condutores foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, sendo autuados pela prática.

Foram realizados 128 testes de alcoolemia e apenas quatro se recusaram a fazer o teste. Outros 14 motoristas foram detidos por conduzirem sem a Carteira Nacional de Habilitação e outros 19 por estarem com veículo sem registro ou não licenciado.

Nesta operação, foram registrados 82 Autos de Infração de Trânsito (AITs). Dez motoristas assinaram o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por não serem habilitados.

Já 50 veículos foram removidos, sendo 33 carros e 17 motocicletas. Outros 57 foram autuados. Os agentes das forças de segurança ainda recolheram 31 documentos, dos quais 28 eram CNHs e três CRLV.

Leia Também:  Secretário é exonerado após denúncias de assédio sexual contra servidoras da Câmara de Cuiabá

A operação contou com a participação da Polícia Militar, Polícia Civil, por meio do Deletran, o Detran e a Guarda Municipal.

Sorriso

Já em Sorriso, a 6ª Operação Lei seca foi realizada na Avenida Blumenau, no cruzamento com Avenida Natalino João Brescansin. Na ação, 14 motoristas foram presos por embriaguez ao volante e 29 foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, sendo autuados pela prática.

Foram realizados ainda 289 testes de alcoolemia, 35 veículos foram removidos, sendo 23 carros e 12 motocicletas. Outros 217 veículos foram abordados.

A operação contou com a participação do 12° BPM de Sorriso, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros, Detran, a Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Segurança Pública.

Nova Mutum

Por fim, nove motoristas foram presos por embriaguez ao volante durante a 5ª Operação Lei Seca, na Avenida dos Pavões, 884-W em Nova Mutum. Outros 15 condutores foram flagrados dirigindo sob efeito do álcool, sendo autuados pela prática.

Ao todo, foram realizados 45 testes de alcoolemia e apenas dois se recusaram a fazer o teste. Cinco motoristas foram flagrados dirigindo sem a CNH e outros três por estarem com veículo sem registro ou não licenciado.

Durante a operação, foram registrados 26 Autos de Infração de Trânsito (AIT), 11 veículos foram removidos, sendo dois carros e nove motocicletas. Além disso, 40 veículos foram fiscalizados, 17 autuados e oito documentos foram recolhidos, dos quais cinco eram CNHs e outros três CRLV.

A operação foi conduzida pela Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil e o Departamento de Trânsito, por meio do Ciretran.

“Página 12”

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA