CUIABÁ

Siga nossas redes

Evento conta com o lançamento da 2ª edição da Agenda Betinho e da entrega de documento com propostas debatidas pelas entidades no combate à fome

Ação da Cidadania realiza último dia do Encontro Nacional Contra a Fome nesta quinta-feira

Publicado em

GERAL

Rio – O Encontro Nacional Contra a Fome, realizado pela Ação da Cidadania chega ao último dia, nesta quinta-feira (23/06), com debates e propostas para a solução da fome no Brasil. A ação visa mobilizar pessoas e instituições para fazerem parte do movimento, apoiando campanhas e projetos de entidades que estarão atuando junto ao Pacto, seja fazendo doações ou até mesmo dedicando tempo ao voluntariado.

O último dia do evento também marca o lançamento do “Pacto pelos 15% com Fome”, uma convocação da organização à sociedade na luta contra a insegurança alimentar.

“Vamos fazer um pacto para ajudar os 15% dos brasileiros que não têm o que comer. O direito básico à alimentação é garantido pela Constituição, mas hoje parece uma miragem distante. Há quase 30 anos, Betinho mobilizou milhares de voluntários para ajudar 32 milhões de pessoas que passavam fome. A indignação dele, na época, é a mesma que nos move a criar este movimento em 2022. Independente de ideologia, religião ou partido, a fome é inaceitável”, disse o diretor-executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo ‘Kiko’ Afonso.

Leia Também:  Milton Ribeiro é alvo de operação da Polícia Federal por esquema de corrupção no MEC

A plataforma estará disponível nesta quinta-feira, com informações sobre o lançamento do Pacto e como é possível participar do movimento.

Fome no Rio de Janeiro

Dados inéditos sobre a fome no estado do Rio de Janeiro serão divulgados áss 16h, na Plenária Final do evento, sendo um retrato da insegurança alimentar no país quando comparado com a média nacional. Os números são da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede Penssan), e integram o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, que revelou, recentemente, que 33,1 milhões de brasileiros não têm o que comer.

A programação começa às 9h, com o debate “Fome e Justiça: Direito Humano à Alimentação”. Em seguida, às 11h, o painel “As Caras da Fome”. Às 14h30, a palestra é sobre “Brasil sem Fome com Comida de Verdade”.

O evento vai contar com o lançamento da nova edição da Agenda Betinho, um documento com 92 propostas para o país e suas cinco regiões, para contribuir com a garantia, desenvolvimento e fortalecimento das políticas públicas estaduais e nacionais de Segurança Alimentar e Nutricional.

Leia Também:  Após cinco dias de vigília, santa para de verter mel em Corbélia

O material foi elaborado com diálogo e representações de pesquisadores, agricultores urbanos e rurais, pescadores, ribeirinhos, povos de comunidades tradicionais e de matriz africana, quilombolas, negros, mulheres, indígenas, sindicatos, coletivos, frentes e ativistas.

A Agenda Betinho também é uma forma de ampliar as práticas que a Ação da Cidadania vem trabalhando, com foco no compartilhamento da gestão pública, divulgação de suas atividades e os caminhos de melhoria de seu desempenho. A apresentação está prevista para o final da manhã.

Além da divulgação dos números da fome no Rio de Janeiro, o encerramento também será marcado pela elaboração de um documento, integralmente discutido e ratificado durante os debates, que vai representar o posicionamento e as propostas das instituições presentes, apoiadoras e parceiras da Ação da Cidadania, no combate à fome e seu impacto no país.

“O Dia”

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

5G estreia no País na quarta-feira, com ativação de sinal em Brasília

Publicados

em

A internet móvel de quinta geração (5G)será liberada em Brasília na quarta-feira, 6, tornando a cidade a primeira do País a receber a nova tecnologia de comunicação. A próxima da lista deve ser Belo Horizonte. As informações foram compartilhadas nesta segunda-feira, 4, pelo conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) Moisés Moreira, que preside o grupo responsável pela “limpeza” da faixa no ar por onde vão transitar os sinais de internet.

“A equipe técnica deu o ‘ok’, e Brasília será ligada dia 6. Brasília será a primeira capital do Brasil a ter o 5G efetivamente ativado”, disse Moreira, em apresentação durante o evento TeletimeTec, realizado na capital paulista.

Moreira convocou para esta segunda-feira, às 17h, uma reunião extraordinária do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi). Na ocasião, a liberação do sinal de 5G será formalizada, algo que Moreira dá como praticamente certo. A expectativa é que as operadoras acionem imediatamente as suas redes para oferecer o 5G aos consumidores.

Leia Também:  Polícia encontrou 1.150 corpos em Kiev desde início de invasão

O Gaispi está trabalhando para garantir a limpeza da faixa contra interferências, o que consiste na migração do sinal de TV por antenas parabólicas da atual frequência, na banda C, para uma nova frequência. Na prática, equipes de campo estão instalando filtros nos equipamentos para fazer esse “desvio” no sinal.

Projeto-piloto

A instalação dos filtros foi concluída em Brasília na última sexta-feira, dia 1º, segundo Moreira. A cidade saiu na frente porque havia por lá menos antenas a serem adaptadas em comparação com as demais capitais, explicou o conselheiro. Ao longo do fim de semana, foram feitos testes com a ativação parcial e controlada do 5G, e, mesmo assim, foram registradas interferências entre o sinal de internet e o de TV – o que exigiu novos ajustes técnicos.

Por isso, Brasília está sendo considerada um projeto-piloto para ativação do 5G. A partir da experiência no local, podem surgir novas exigências técnicas a serem implantadas nas próximas capitais. Moreira disse que Belo Horizonte tende a ser a próxima capital onde a nova geração de internet será ativada, seguida por Porto Alegre e São Paulo, mas ainda sem data. “Acredito que, depois de Brasília, as outras cidades virão com mais facilidade”, afirmou.

Leia Também:  "USDA vê safras menores de soja no Brasil e nos Estados Unidos"

No fim das contas, a ativação do 5G em Brasília vai acontecer dentro do prazo, mesmo após as dificuldades logísticas enfrentadas recentemente. A ativação do 5G nas capitais estava original prevista para acontecer até 31 de julho, mas o Gaispi pediu a prorrogação por mais 60 dias – conforme previsto no edital de leilão das faixas – por causa da lentidão da chegada dos filtros importados da China. Moreira afirmou que o fluxo de aquisição dos equipamentos está sendo normalizado e não estão previstos novos atrasos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA