CUIABÁ

Siga nossas redes

POLÍCIA

Sete mortos: Quarta-feira sangrenta no extremo-norte de Mato Grosso

Publicado em

POLÍCIA

Por Joel Teixeira

Fernando de Moraes, 19 anos, Luciano Biesek, 18 anos e Pablo Gustavo Figueiredo Fernandes, sem informações sobre a idade dele, foram mortos durante cerco da Força Tática da PM a uma residência em que estariam escondidos, na Rua Magnólia, região central de Guarantã do Norte, após terem executado um rapaz a tiros  na manhã de quarta-feira na MT 419, região rural do município de Novo Mundo. De acordo com o Ten. Cel. James Jacio, comandante do CR 15/PM/MT, os rapazes eram integrantes de uma facção criminosa.

O morto na MT 419

O corpo de Diogo Schneider, 25 anos foi encontrado com marcas de tiros pela manhã de quarta-feira (1) próximo à MT 419 a 2 km da comunidade Cotrel, sentido à cidade de Novo Mundo. Diogo tinha sido preso por tráfico de drogas, na última semana de agosto, durante a Operação Vitae da Polícia Militar, ele morava em Novo Mundo.

Corpo de Diogo, encontrado com marcas de tiros às margens da MT 419 em Novo Mundo

A busca pelos suspeitos da execução

Ainda de acordo com James Jacio, o serviço de inteligência da PM, conseguiu localizar os suspeitos, após rondas pela cidade; eles estariam armados e não teriam atendido ao comando da polícia, de parar e se renderem, por esse motivo foram alvejados e mortos por integrantes da Força Tática. Os três suspeitos foram retirados do local onde foram alvejados e já teriam chegado mortos ao Hospital Municipal, de acordo com fontes do TV Notícias.

Os três suspeitos mortos pela Força Tática

Três suspeitos mortos pela Força Tática da PM em Guarantã do Norte – MT/reprodução

A Polícia Militar, apresentou três armas que teriam sido usadas pelos suspeitos, uma pistola calibre 9mm, uma pistola calibre 765 e uma pistola calibre 380. Ainda de acordo com os policiais que participaram da ocorrência, foram encontrados 20 pacotinhos de substância análoga à maconha, uma balança de precisão e R$ 65 em espécie.

Maconha, dinheiro, balança de precisão e três pistolas pertenceriam aos suspeitos mortos pela PM

Leia Também:  Operação Script Kiddie desarticula associação criminosa que teria promovido ataque hacker ao site do TSE

Dois mortos com requintes de crueldade em Nova Guarita

Por volta das 12h de quarta-feira, a esposa de um empresário em Nova Guarita, distante 130 km de Guarantã do Norte, comunicou à Polícia Militar que havia encontrado o marido dela morto na residência em que mora. Os policias encontraram o homem e a empregada da casa, com as mãos amarradas para trás, assassinados. O TV Noticias quis saber qual a forma que as duas vítimas foram mortas, mas a Polícia Militar disse que somente a perícia técnica poderia afirmar o tipo de arma usada no crime. Fontes locais disseram à nossa reportagem que os dois foram degolados, supostamente, o assassino teria utilizado faca ou facão. A PM não obteve nenhuma informação para realizar diligências. Mas manteve o local isolado aguardando a Politec. A Polícia Judiciária Civil passa a investigar o crime bárbaro que chocou o pequeno município de pouco mais de 4 mil habitantes.

Perícia Técnica no local das duas execuções em Nova Guarita-MT

Execução em Terra Nova do Norte

No início da noite de quarta-feira, em um local conhecido com “Bar do Chaleira” em Terra Nova do Norte, a 34 km de Nova Guarita e a 80 km de Guarantã do Norte, um homem conhecido como Pedro Felski, morador na cidade há pouco tempo, foi assassinado a tiros. O atirador estava encapuzado, chegou ao local, foi direto à vítima e efetuou os disparos. Pedro morreu na hora. O fato foi mostrado ao vivo pela TV Portal On Line, minutos após ter acontecido.

Execução de Pedro no Bar do Chaleira em Terra Nova do Norte -MT

Leia Também:  Corpo é encontrado carbonizado dentro de carro queimado em Várzea Grande

Violência ressurge logo após o anúncio da redução de criminalidade no extremo-norte

Coincidentemente, as sete mortes ocorrem no dia em que a Polícia Militar do CR 15 PM/MT, fez um balanço positivo nos índices de criminalidade na região que, compreende nove cidades e o distrito de União Norte. O TV Noticias acompanhou uma fala do Ten. Cel. PM Cleberson que passou um comparativo de janeiro a agosto de 2020 a janeiro a agosto de 2021. De acordo com o comandante adjunto, houve excelentes resultados, com a redução de 30% do número de homicídios, 37% do número de roubos e 6% do número de furtos.

Respostas 

O Comandante do CR 15, Ten. Coronel James, disse ao TV Notícias que lamenta as mortes ocorridas nessa quarta-feira atípica, na região de seu comando, mas garante que o compromisso da Polícia Militar é de manter a ordem e a segurança da sociedade, ‘mesmo com esses boletins de ocorrência, estamos abaixo, nos números de homicídios em comparação a 2020. A nossa gestão tem esse foco, voltado para resultados. A gente monitora mês a mês, semana a semana e município a município. Em Guarantã do Norte fizemos recentemente a Operação Vitae e, após esse homicídio no município, a nossa meta é desarticular uma facção criminosa que foi desarticulada em Peixoto de Azevedo e tenta se estabelecer lá.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Pedreiro mata cliente a tiros por não ter recebido pagamento pelo serviço

Publicados

em

Por Eduarda Cabral

Um pedreiro do Distrito Federal foi preso pela Polícia Civil na última segunda-feira (20) após matar um homem a tiros com uma espingarda de calibre 22. O suspeito, que não teve a identidade revelada, teria cometido o crime para se vingar do cliente que havia se recusado a pagar pelos serviços prestados.

De acordo com o delegado da 19ª Delegacia de Polícia (Ceilândia), Thiago Peralva, o pedreiro, que não teve a identidade divulgada, teria discutido com a vítima antes dos disparos. A vítima reclamava com o homem, alegando que ele não havia feito o trabalho conforme combinado.

A vítima chegou a ser socorrida após os disparos e foi levada ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC), mas não resistiu e morreu pouco tempo depois.

Prisão do suspeito

A polícia prendeu o suspeito que, após ser detido, levou os policiais ao local onde a arma do crime estava escondida. O pedreiro está preso e aguarda para passar por audiência de custódia. Se condenado, poderá pegar pena de 12 a 30 anos de prisão.

*Com informações do JC Online

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  SP: Filho mata pai com um tiro para defender mãe de agressão
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA