CUIABÁ

Siga nossas redes

Um homem, que não teve o nome divulgado, quase foi linchado após atirar na barriga da ex-mulher, que não teria reatar o relacionamento com ele.

Homem quase é linchado após atirar na barriga da ex-mulher que não queria relatar relacionamento

Publicado em

MULHER

Por Wesley Santiago

Um homem, que não teve o nome divulgado, quase foi linchado após atirar na barriga da ex-mulher, que não teria reatar o relacionamento com ele. O fato foi registrado em um campo de futebol, localizado no bairro Vila Itamaraty, em Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá), no feriado de terça-feira (12). O irmão do suspeito foi quem conseguiu desarmá-lo.

Segundo as informações da Polícia Militar, a própria vítima relatou que o homem chegou ao local alterado e pedindo para que ambos reatassem o relacionamento. Porém, diante da negativa da mulher, ele sacou uma arma de fogo e disparou contra o abdômen da ex-companheira.
 
O irmão do suspeito relatou aos policiais que conseguiu tirar a arma da mão dele, para que uma tragédia ainda maior não acontecesse. Ela foi deixada em um bar, próximo do local da tentativa de feminicídio e, posteriormente, apreendida.
 
Ferida, a mulher foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital Regional de Rondonópolis.
 
Quando a PM chegou ao local, encontrou o suspeito amarrado pelos pés e mãos e com várias lesões corporais. Isso porque os populares ficaram revoltados e tentaram linchar o acusado. As agressões foram cessadas somente quando a viatura chegou.
 
O caso é investigado pela Polícia Civil. Não foi informado o estado de saúde da mulher.

´´Olhar/Direto“

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bolsonaristas vão às ruas e esperam “maior carreata da história”
Propaganda

MULHER

Rebeldes resistem em vale no Afeganistão; Talibã forma governo

Publicados

em

As forças do Talibã e combatentes leais ao líder local, Ahmad Massoud, lutavam no Vale do Panjshir, nessa quinta-feira (2), mais de duas semanas após a milícia islâmica tomar o poder. Enquanto isso, os líderes do Talibã na capital Cabul trabalham para formar um governo. 

Panjshir é a última província a resistir ao domínio do Talibã, que retomou o controle do país conforme as tropas norte-americanas e de seus aliados se retiravam, depois de 20 anos de conflito iniciados com os ataques de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos. 

Os dois lados disseram ter provocado grandes danos e fatalidades.  

“Começamos as operações após a negociação com o grupo armado local fracassar”, disse o porta-voz do Talibã Zabihullah Mujahid.

Guerrilheiros do grupo entraram em Panjshir e tomaram o controle de partes do território, segundo o porta-voz. “Eles [os inimigos] sofreram perdas pesadas.”

Um porta-voz da Frente Nacional de Resistência do Afeganistão, por sua vez, afirmou que o grupo rebelde tinha total controle de todas as passagens e entradas da região e que havia repelido as iniciativas pela tomada do distrito de Shotul.

“O inimigo fez múltiplas tentativas para entrar em Shotul, a partir de Jabul-Saraj, e fracassou em todas elas”, disse, em referência a uma cidade na província vizinha de Parwan. 

‘Reuters’

Leia Também:  Mato Grosso registra queda nos índices de criminalidade no período de isolamento social
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA