CUIABÁ

Siga nossas redes

POLÍCIA

Hilux é o carro mais roubado em MT; veja a lista do top 15

Publicado em

POLÍCIA

Por Vitória Gomes

Os veículos Toyota Hilux, Chevrolet S-10 e Toyota Corolla ocupam o topo da lista de modelos mais roubados e furtados em Mato Grosso.

Os dados são da Susep (Superintendência de Seguros Privados) e levam em conta veículos cobertos por seguro e que foram roubados ou furtados.

O levantamento mais recente feito pela empresa é de 2019 e diz respeito apenas a veículos de passeio e picapes, tanto nacionais quanto importados. 

Segundo a Susep, em função da pandemia da Covid-19 e da implementação de um novo sistema de dados, ainda não foi possível trazer números atualizados do ano de 2020 e do primeiro semestre de 2021. 

No entanto, os dados anteriores mostram que os modelos presentes no topo da lista normalmente se repetem ano a ano.

Ocupando o primeiro lugar na lista de preferência dos ladrões, as caminhonetes Hilux são em geral levadas para a Bolívia.

Em março de 2020, uma mulher foi abordada a luz do dia por um criminoso armado no Bairro Duque de Caxias.

Sem poder reagir, a vítima precisou entregar a bolsa com a chave do carro ao bandido, que foi flagrado fugindo com a caminhonete. 

O bandido agiu com truculência, tirando à força e jogando no chão a mulher que estava no carro.

Na mira do tráfico

A subtentente da Polícia Militar, Lílian Pereira, que atua na comunicação do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), explica que as escolhas dos ladrões não são por acaso.

De acordo com ela, esses dados de furtos e roubos no Estado refletem a forma como as organizações de tráfico de drogas funcionam em Mato Grosso.

A militar explica que, via de regra, os veículos roubados e furtados no Brasil são vendidos dentro da Bolívia.

O país vizinho é uma grande produtora mundial de cloridrato e pasta-base de cocaína. E, normalmente, os carros são trocados por esses entorpecentes.

 

Leia Também:  Homem que guardava e compartilhava arquivos de abuso sexual infantil é preso pela PF em Bangu

“O que acontece é que o governo boliviano não exige a procedência do veículo para legalizá-lo dentro do país. Isso incentiva essa prática de roubo e furto dentro do Brasil”, explica.

Seguindo os dados da Susep, Lílian afirma que os veículos mais valorizados para fazer essa troca é a Hilux e o Corolla. Isto ocorre por causa da maior resistência e duração dos veículos.

Esses veículos, que ocupam o top 3 da preferência dos ladrões, são o que “mais aguentam rodar” na Bolívia, segundo a militar.

Isto porque no país a população usa uma mistura de aditivos com diesel comum ou gasolina pura para abastecer os veículos; e outros modelos não se adaptam a essa transição de combustível.

Para o tráfico, a Hilux e o Corolla são vistos como os que mais têm durabilidade. Dessa forma, a troca é feita por quantidade de tijolos ou tabletes correspondes ao valor do veículo já na Bolívia.

Segundo a subtentente, uma caminhonete Hilux de 2021, avaliada em cerca de R$ 280 mil, vale de 6 a 8 kg de cocaína. Já um Corolla do mesmo ano, que custa cerca de R$ 137 mil, pode ser trocado por 3 a 4 kg da droga.

A quantidade de entorpecentes pode diminuir de acordo com o ano do carro e também a respeito do estado da lataria, caso esteja danificada.

“Os veículos roubados ou furtados no Brasil servem de fonte para o tráfico e toda a violência que envolve esta prática”, afirma.

Veja ranking completo de modelos mais roubados e furtados: 

Toyota Hilux
GM Chevrolet S-10
Toyota Corolla
Vw Volkswagen Amarok
Hyundai Hb20
Fiat Strada
Vw Volkswagen Saveiro
Toyota Etios
Ford Ranger
10ª Renault Duster
11ª GM Chevrolet Prisma
12ª Ford Ka 1.0
13ª Ford Fiesta Acima De 1.0
14ª Ford Ka Acima De 1.0
15ª GM Chevrolet Onix
Leia Também:  Adolescente de 13 anos grávida de 2 meses é apreendida com entorpecentes na BR-163

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Entregador de drogas é preso com maconha e R$ 35 mil em Cuiabá

Publicados

em

Por Joel Teixeira

O Batalhão Rotam prendeu um homem de 19 anos por tráfico de entorpecentes, na segunda-feira (11), em Cuiabá. Na ação, os policiais apreenderam um carro, maconha e R$ 35 mil.

Durante patrulhamento tático no bairro Novo Milênio, os policiais receberam uma denúncia de que havia um homem distribuindo drogas em um carro Corolla. De imediato, a Rotam intensificou o policiamento na região e localizou o veículo.

Os policiais abordaram o condutor do veículo e localizaram a quantia de R$ 35 mil espécie no porta-luvas e dois tabletes de maconha escondidos debaixo do estepe no porta-malas do carro. O suspeito confessou que era responsável pela distribuição de drogas na região e que o dinheiro seria de outro homem que mora no bairro Pedra 90.

A Rotam foi até a Avenida Doutor Meirelles, no bairro Brasil 21, com o suspeito depois que eles informaram que teria mais droga em um terreno. No local, o suspeito tentou fugir dos policiais pelo matagal, mas ele foi contido, algemado e encaminhado para a Central de Flagrantes. 

´´Folha/Max“

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem que guardava e compartilhava arquivos de abuso sexual infantil é preso pela PF em Bangu
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA