CUIABÁ

Siga nossas redes

ENTRETENIMENTO

Japonês que virou cão mostra dificuldades pós-transformação em canal no Youtube e bomba na plataforma

Publicado em

ENTRETENIMENTO

Para quem acha que a vida de cachorro é fácil, deve ter se enganado. Há algumas semanas atrás, um japonês virou notícia no mundo todo depois de confessar ter gasto dois milhões de ienes (aproximadamente R$ 75 mil) em uma fantasia ultrarrealista de cachorro. O estrangeiro afirmou que virar o animal canino era um dos seus maiores sonhos.

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de PrivacidadeTermos)

Entretanto, o asiático, Toco, tem mostrado em seu canal no Youtube que levar a vida como cachorro não tem sido uma tarefa fácil. Isso porque o cidadão não consegue realizar algumas ações simples do cotidiano como sentar no sofá, por exemplo.

No último vídeo publicado na plataforma, o cachorro-humano levou nada mais nada menos que 10 minutos para se ajeitar confortavelmente no objeto da sala. O conteúdo já foi visto 10 mil vezes em poucos dias de publicação. Nos comentários, os telespectadores sinalizam que Toco precisa de um sofá maior.

Vale mencionar que o traje foi confeccionado pela empresa Zeppet Workshop, famoso estúdio japonês de arte e modelagem. A roupa apresenta detalhes extremamente semelhante ao cão da raça Rough Collie, conhecido principalmente pelas tonalidades de marrom e pelos pêlos longos que podem chegar a encostar ao chão.

“MSN”

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Harry é intimado a apoiar a realeza contra a Netflix

Publicados

em

Em setembro de 2020, o príncipe Harry e Meghan Markle firmaram um acordo milionário com a Netflix. Dois anos se passaram e a gigante do streaming e os duques de Sussex vivem uma turbulência, que promete ficar mais forte nos próximos meses.

Conforme publicou o portal britânico Express, o caçula do rei Charles III será incentivado a se manifestar contra a empresa de filmes e séries pelo lançamento da quinta temporada de The Crown.“Príncipe Harry instado a apoiar a família real na tentativa de arquivar nova série de The Crown”, escreveu o Express no título de um artigo.

Prevista para chegar ao catálogo da Netflix em novembro, a nova leva de episódios trará as polêmicas do casamento dos pais do duque de Sussex, Charles e a princesa Diana. A morte trágica de Lady Di também irá desenrolar na quinta temporada. Os capítulos se concentrarão nos anos de 1990 a 1997.

Harry deve criticar a Netflix

Colunista do tabloide Daily Mail, Jan Moir se questionou sobre Harry se manifestar contra a Netflix pela “invasão” na vida da falecida mãe.

Leia Também:  BBB 22: Eslovênia e Natália trocam farpas tentando esclarecer rixa

“Certamente ele vai protestar contra essa nova ofensiva à memória de sua mãe, uma mulher que não está mais por perto para se defender das blasfêmias dos cineastas disfarçados de buscadores da verdade?”, ponderou a escritora. Segundo a imprensa, alguns episódios da série trazem o envolvimento de Diana com amantes, antes dela se divorciar de Charles.

Nas telinhas, Lady Di será interpretada pela atriz australiana Elizabeth Debicki. “Certamente ele estará repreendendo a Netflix na primeira oportunidade por essa intrusão grosseira na privacidade de sua família. Essa invasão é a representação do estado mental de sua mãe em seus momentos mais íntimos?”, exclamou Moir.

A colunista do Daily Mail acrescentou: “Ou isso é outro silêncio ensurdecedor que ouço de Montecito?”.

“O silêncio de um príncipe que tem seus próprios negócios lucrativos da Netflix para proteger. Sem mencionar os planos de colher a história real recente para o próprio ganho”, defendeu a escritora.

No ponto de vista dela, os eventos dramatizados em The Crown são atuais demais para “serem servidos como entretenimento para as massas”. “A escavação e exploração sexual do passado recente de uma família que não pediu essa atenção e que não pode fazer nada a respeito parece muito injusta”, endossou Jan Moir.

Leia Também:  Ucrânia diz que tropas resistem em Sievierodonetsk após destruição de última ponte

“Metrópoles”

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA