CUIABÁ

Siga nossas redes

Agências da Caixa abrem normalmente nesta segunda-feira e fecham no feriado; calendário de saques vai até o dia 19 de outubro

Saque do auxílio emergencial é liberado para nascidos em junho

Publicado em

ECONOMIA

Por R7

A sexta e penúltima parcela do auxílio emergencial pode ser sacada em espécie a partir desta segunda-feira (11) pelos beneficiários nascidos em junho. Os bancos abrem normalmente hoje e fecham nesta terça-feira, feriado de 12 de outubro. 

Os recursos foram disponibilizados pela Caixa para o grupo no último dia 26 de setembro. Até então, o valor depositado na conta poupança digital apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas essenciais, boletos e realização de compras.

Além disso, os beneficiários também podem fazer transferências instantâneas entre bancos via Pix (exceto para contas de mesma titularidade).

O calendário de saque será retomado na quarta-feira (13), após o feriado de 12 de outubro, e vai até o dia 19. Já o pagamento em depósito da sétima e última parcela começará no dia 20 e prosseguirá até 31 de outubro, com resgate em dinheiro no período de 1º a 19 de novembro.

Os recursos foram disponibilizados pela Caixa para o grupo no último dia 26 de setembro. Até então, o valor depositado na conta poupança digital apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas essenciais, boletos e realização de compras.

Além disso, os beneficiários também podem fazer transferências instantâneas entre bancos via Pix (exceto para contas de mesma titularidade).

O calendário de saque será retomado na quarta-feira (13), após o feriado de 12 de outubro, e vai até o dia 19. Já o pagamento em depósito da sétima e última parcela começará no dia 20 e prosseguirá até 31 de outubro, com resgate em dinheiro no período de 1º a 19 de novembro.

Novo Bolsa Família 

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender a população de baixa renda afetada pela pandemia. O benefício foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1.200 para mães chefes de família e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; mulheres chefes de família têm direito a R$ 375; e pessoas que moram sozinhas, R$ 150.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício. Em novembro, os beneficiários mais vulneráveis devem começar a receber o Auxílio Brasil, programa idealizado pelo governo Bolsonaro para substituir o Bolsa Família.

Veja quem recebe nas próximas datas

Saque da 6ª parcela

Nascidos em janeiro: 4/10
Nascidos em fevereiro e março: 5/10
Nascidos em abril: 6/10
Nascidos em maio: 8/10
Nascidos em junho: 11/10
Nascidos em julho: 13/10
Nascidos em agosto: 14/10
Nascidos em setembro: 15/10
Nascidos em outubro: 18/10
Nascidos em novembro e dezembro: 19/10

Depósito da 7ª parcela

Nascidos em janeiro: 20/10
Nascidos em fevereiro: 21/10
Nascidos em março: 22/10
Nascidos em abril: 23/10
Nascidos em maio: 23/10
Nascidos em junho: 26/10
Nascidos em julho: 27/10
Nascidos em agosto: 28/10
Nascidos em setembro: 29/10
Nascidos em outubro: 30/10
Nascidos em novembro: 30/10
Nascidos em dezembro: 31/10

Saque da 7ª parcela

Nascidos em janeiro: 1º/11
Nascidos em fevereiro: 3/11
Nascidos em março: 4/11
Nascidos em abril: 5/11
Nascidos em maio: 9/11
Nascidos em junho: 10/11
Nascidos em julho: 11/11
Nascidos em agosto: 12/11
Nascidos em setembro: 16/11
Nascidos em outubro: 17/11
Nascidos em novembro: 18/11
Nascidos em dezembro: 19/11

7ª parcela para o Bolsa Família

Final do NIS 1: 18/10
Final do NIS 2: 19/10
Final do NIS 3: 20/10
Final do NIS 4: 21/10
Final do NIS 5: 22/10
Final do NIS 6: 25/10
Final do NIS 7: 26/10
Final do NIS 8: 27/10
Final do NIS 9: 28/10
Final do NIS 0: 29/10

´R7`

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Bandidos de Mato Grosso morrem em confronto com a PM no Pará
Propaganda

ECONOMIA

Atividade econômica cai 0,15% em agosto, diz Banco Central

Publicados

em

Por Andreia Verdélio

A atividade econômica brasileira teve variação negativa em agosto deste ano, de acordo com dados divulgados hoje (15) pelo Banco Central (BC). O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou queda de 0,15% em agosto de 2021 em relação ao mês anterior, de acordo com os dados dessazonalizados (ajustados para o período), chegando a 139,23 pontos.

Na comparação com agosto de 2020, houve crescimento de 4,74% (sem ajuste para o período, já que a comparação é entre meses iguais). No ano, foi registrada alta de 6,41%. Em 12 meses encerrados em agosto, o indicador também ficou positivo, em 3,99%.

O índice é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic, definida atualmente em 6,25% ao ano. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: a indústria, o comércio e os serviços e a agropecuária, além do volume de impostos.

Entretanto, o indicador oficial é o Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No segundo trimestre deste ano, o PIB apresentou variação negativa de 0,1%. No primeiro semestre, o PIB registrou alta de 6,4% e em 12 meses, acumulou alta de 1,8%.

Em 2020, o PIB do Brasil caiu 4,1%, totalizando R$ 7,4 trilhões. Foi a maior queda anual da série do IBGE, iniciada em 1996 e que interrompeu o crescimento de três anos seguidos, de 2017 a 2019, quando o PIB acumulou alta de 4,6%.

´´EBC“

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  CURSO DE APICULTURA É OFERECIDO A PRODUTORES DE COLÍDER PARA INCENTIVAR PRODUÇÃO DE MEL
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA