CUIABÁ

Siga nossas redes

A situação está causando transtorno e a origem da certidão de óbito ainda não foi descoberta

Homem tenta tirar título de eleitor e descobre que está morto para o governo

Publicado em

BRASIL

Na tentativa de tirar a segunda via de seu título de eleitor, Ary Oswaldo de Oliveira, 58, teve uma surpresa em Jacareacanga, no interior do Pará, pois Ary estava considerado morto, com direito a uma certidão de óbito emitida em Itaituba.

Ary não sabe a razão da emissão do documento, mas procurou a Polícia Civil para registrar um Boletim de Ocorrência com a situação, que o impediu de tirar um novo título de eleitor.

Na delegacia, o senhor recebeu um comunicado de que todos os seus documentos estavam cancelados.

Ary afirmou que a situação está causando transtornos em sua vida e saúde, e que ele não estaria conseguindo emprego e nem lugar para morar.

“Amazonas1”

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Operação Script Kiddie desarticula associação criminosa que teria promovido ataque hacker ao site do TSE
Propaganda

BRASIL

Governo federal regulamenta o tele-trabalho na administração pública

Publicados

em

O presidente Jair Bolsonaro anunciou ontem (17) que publicará um decreto presidencial estabelecendo a possibilidade de trabalho remoto na administração pública. A mudança está prevista nas normas publicadas pela Secretaria-Geral da Presidência da República que instituem o Programa de Gestão de Desempenho para Pessoal Civil da Administração com trabalho presencial ou remoto.

Segundo o documento, a comprovação de frequência para agentes públicos que concordarem em realizar suas funções de maneira remota passará a ser a entrega periódica de demandas. A possibilidade de trabalho remoto será integral ou parcial, observada a necessidade do funcionário estar disponível para chamadas telefônicas – inclusive para atender ao público externo – durante todo o expediente.

Também há a previsão do aumento de produtividade para aqueles que optarem pelo serviço remoto. O texto cria, ainda, a possibilidade de trabalho a partir do exterior, mas apenas por tempo limitado e em “hipóteses restritas”. O regime de trabalho remoto será estabelecido seguindo os interesses da administração pública. O documento não detalha como a nova norma será implementada.

Leia Também:  Assista! Pintados para guerra e raivosos, índios expulsam Coordenador de Distrito Sanitário em Colíder

“Essa substituição tem foco na administração voltada para resultados e busca maior transparência em relação às atividades desenvolvidas pela administração pública e seus agentes”, diz o comunicado da Secretaria-Geral.

De acordo com o governo federal, a medida terá impactos sobre a produtividade do funcionalismo público, já que institui um modelo de trabalho “voltado para resultados e incremento de eficiência.”

“EBC”

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA