CUIABÁ

Siga nossas redes

PROTOCOLOS SEGUIDOS

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT) confirmou a identificação da cepa colombiana

Publicado em

SAÚDE

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT) confirmou a identificação da cepa colombiana nos dois membros das delegações de Colômbia e Equador, que estiveram em Cuiabá e testaram positivo para a Covid-19 em exames realizados na cidade. Segundo a Pasta, os protocolos de isolamento foram todos seguidos e ambos estavam assintomáticos.

Em nota, a SES confirmou a identificação da variante VOI B.1.621, cepa colombiana, em Mato Grosso. “Os casos positivos para Covid-19 seguiram as recomendações de isolamento e foram monitorados pela equipe da Vigilância Epidemiológica do município de Cuiabá. Todas as informações do monitoramento foram repassadas diariamente ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde nacional, estadual e municipal”.

“Os casos positivos permaneceram assintomáticos e cumpriram com o protocolo de isolamento”, completou a nota da secretaria.
 
Variante
 
A análise foi feita pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. Os testes positivos foram de um colombiano e um equatoriano. As duas seleções se enfrentaram no dia 13 de junho, em Cuiabá, data dos dois primeiros jogos do torneio.
 
A variante encontrada nos testes é originária da Colômbia, mas já chegou no Caribe, nos Estados Unidos e em algumas localidades da Europa. Variantes de interesse, como a B 1.216, são aquelas mutações que precisam ser acompanhadas mas que, até o momento, não trouxeram indicação de desenvolverem formas mais letais ou contagiosas da doença. Há ainda as variantes de preocupação, como a Delta, que têm essas características.
 
No último balanço divulgado pela Conmebol, em 24 de junho, 166 pessoas relacionadas à Copa América estavam com o vírus. Os Estados mandaram para o instituto fazer a sequência de amostras vindas dos jogadores, comissão e delegações dos países.
 
A possibilidade que jogadores estrangeiros que viessem ao Brasil pudessem trazer novas variantes do coronavírus foi um dos motivos para especialistas e autoridades criticarem a realização do torneio no País.
Alguns Estados, como São Paulo, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Rio Grande do Sul chegaram a vetar a realização de partidas em seus Estados.
 
Após confirmar a identificação da nova variável, o Adolfo Lutz enviou alertas para o Estado do Mato Grosso, território onde o material foi coletado.

Críticas de Emanuel
 
O comitê de enfrentamento ao Coronavírus será convocado nesta segunda-feira (12) pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), após a informação de que uma nova variante da Covid-19 pode estar circulando em Mato Grosso, após dois integrantes das seleções da Colômbia e Equador testarem positivo, em exames feitos na cidade, durante a Copa América. O emedebista se mostrou bastante preocupado com a situação.
 
Em entrevista exclusiva ao Olhar Direto, o prefeito disse que esta sempre foi a sua angústia e preocupação com a realização da Copa América em Cuiabá. “Por isso me posicionei contrário desde o início. Foi feito tudo em cima da hora, sem nenhum planejamento ou medida de segurança que pudesse dar proteção para a população”.
 
“Olha o drama que vamos viver com esta nova variante, caso ela seja mesmo confirmada aqui. E claro, o Estadão é um veículo sério, não divulgaria uma informação incorreta. Foi feita a análise no próprio laboratório que a Conmebol escolheu. Agora temos a possibilidade de que uma nova variante tenha entrada na baixada cuiabana, trazida por estrangeiros em virtude da Copa América. Isso é gravíssimo”, acrescentou o prefeito.

Emanuel ainda defende que é preciso que o governo seja responsabilizado, já que foi Mauro Mendes (DEM) quem autorizou a realização dos jogos na Arena Pantanal. “Eu alertei, tentei avisar. Tem entrevistas minhas durante todo este tempo falando sobre isto. Mesmo que não houvesse público, as delegações estariam transitando, jornalistas, pessoas se aglomerando em hotéis. Eu alertei”.

“Olhar Direto”

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  SES nega caso suspeito de coronavírus em Rondonópolis
Propaganda

SAÚDE

Estudo afirma que café não provoca e pode até evitar arritmia cardíaca

Publicados

em

Um estudo publicado nesta segunda-feira (19/7) na revista científica JAMA Internal Medicine revela que o hábito de tomar café está associado a um risco menor de desenvolver arritmia cardíaca, que é como os médicos chamam a palpitação desregulada no peito. Nesta pesquisa, foram analisadas 386 mil pessoas por três anos e os cientistas compararam os resultados com as taxas de arritmia cardíaca.

“Cada xícara diária adicional de café foi associada a uma redução de 3% no risco de desenvolver arritmia. Essas associações não foram modificadas significativamente por variantes genéticas que afetam o metabolismo da cafeína”, escreveram os cientistas no estudo.

Conduzida por pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Francisco, nos Estados Unidos, a pesquisa também investigou os genes associados ao metabolismo da cafeína que teriam relação com o nervosismo. “Nem o consumo habitual de café nem as diferenças geneticamente mediadas no metabolismo da cafeína foram associadas a um risco elevado de arritmias cardíacas”, concluíram os autores.

Conduzida por pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Francisco, nos Estados Unidos, a pesquisa também investigou os genes associados ao metabolismo da cafeína que teriam relação com o nervosismo. “Nem o consumo habitual de café nem as diferenças geneticamente mediadas no metabolismo da cafeína foram associadas a um risco elevado de arritmias cardíacas”, concluíram os autores.

“METRÓPOLES”

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mostra no Museu do Amanhã traça percurso da pandemia
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA