CUIABÁ

Siga nossas redes

SAÚDE

Covid-19: casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil

Publicado em

SAÚDE


O número de pessoas que contraíram covid-19 durante a pandemia subiu para 22.043.112. Em 24 horas, as autoridades de saúde confirmaram 12.930 diagnósticos positivos da doença.

Ainda há 165.060 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado.

Já o total de vidas perdidas para a doença chegou a 613.339. Desde ontem as autoridades de saúde registraram 273 mortes.  

Boletim Covid-19 de 24 de novembro de 2021 Boletim Covid-19 de 24 de novembro de 2021

Boletim Covid-19 de 24 de novembro de 2021 – Ministério da Saúde

Ainda há 2.861 falecimentos em investigação. Essa situação ocorre pelo fato de haver casos em que o paciente faleceu, mas a investigação sobre se a causa foi covid-19 ainda demandar exames e procedimentos posteriores.

Até esta quarta-feira, 21.264.713 pessoas já se recuperaram da doença.

Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta quarta-feira (24). A atualização consolida informações sobre casos e mortes enviadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (153.639), Rio de Janeiro (68.919), Minas Gerais (56.084), Paraná (40.759) e Rio Grande do Sul (36.007).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (1.845), Amapá (1.999), Roraima (2.045), Tocantins (3.913) e Sergipe (6.040). Não houve novas mortes desde ontem no Acre e em Sergipe.

Vacinação

Até o início da noite desta quarta-feira,  o sistema do Ministério da Saúde marcava a aplicação de 305,7 milhões de doses no Brasil, sendo 158,3 milhões da primeira dose e 133,5 milhões da segunda dose ou dose única. Foram aplicadas ainda 13,2 milhões de doses de reforço.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Inca alerta população para riscos do câncer do intestino
Propaganda

SAÚDE

São Paulo promove ações no Dia Mundial da Aids

Publicados

em


Na data em que é celebrado o Dia Mundial da Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida (Aids), a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo deu início a uma série de ações que serão desenvolvidas durante todo o mês de dezembro.

Mensagens de prevenção da doença serão exibidas nos relógios de rua e em shoppings da cidade, incluindo iluminação de prédios públicos, testagem rápida do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) e seminário de pesquisas.

As ações fazem parte da campanha Dezembro Vermelho, para sensibilizar a população sobre a doença e sua prevenção e podem ser acompanhadas pelas redes sociais da Secretaria Municipal da Saúde (Facebook, Instagram e Twitter – @saudeprefsp) e pelo site da Secretaria.

De acordo com a secretaria, a principal ação foi a inauguração antecipada do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) itinerante, o CTA da Cidade, no último domingo (28), em evento realizado no Minhocão.

A cidade conquistou a Recertificação de Eliminação da Transmissão Vertical do HIV com os registros de transmissão vertical representando 0,3% dos novos casos no município em 2020. “O número garantiu a renovação da certificação, concedida pela primeira vez à cidade de São Paulo em 2019, pelo Ministério da Saúde”, informou a Secretaria de Saúde.

Leia Também:  Após movimento fraco, Prefeitura de SP volta a fechar postos de vacinação drive-thru contra Covid nesta terça-feira

Segundo a coordenadora de infecçãos sexualmente transmissíveis, IST/Aids, Cristina Abbate, a data é um momento em que a causa do HIV/Aids fica ainda mais em evidência, aproximando o tema da população e homenageando todas as pessoas que perderam suas vidas em decorrência da doença.

“Com a inauguração do CTA da Cidade, no último fim de semana, a cidade de São Paulo deu mais um passo importante no compromisso de enfrentamento da epidemia de HIV/Aids. Mais do que nunca, estaremos onde as pessoas que precisam estão”, afirmou a coordenadora.

As atividades começaram ontem (30), com a exibição de mensagens de prevenção em totens de cinco shoppings de grande porte da capital paulista, iluminação especial na cor vermelha em monumentos e prédios públicos da capital. Essas ações seguem até o dia 4. 

Laço

Hoje (1º), os relógios de rua da cidade apresentarão o laço estilizado da Coordenadoria de IST/Aids, versão do símbolo global da luta contra a Aids com as cores da cidade (vermelho, preto e branco).

Na Avenida Paulista, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) mostrará o laço vermelho no painel digital da fachada do prédio. Os apresentadores da TV Gazeta também utilizarão os laços durante toda a programação do canal.

Leia Também:  Países pobres terão 120 milhões de exames de covid-19 a US$ 5

Na quinta-feira (2), ocorre, virtualmente, a 13ª edição do Seminário de Pesquisas em IST/Aids, quando serão apresentados os dados finais e parciais dos principais levantamentos nas unidades da Rede Municipal Especializada (RME) em IST/Aids de São Paulo.

Além disso, será lançado o 16º Inventário de Pesquisas, que reúne todos os estudos realizados na RME, trabalhos da coordenadoria e dos profissionais que atuam nas unidades municipais de saúde especializadas em IST/Aids apresentados em eventos científicos neste ano.

Ainda dentro das ações do Dia Mundial da Aids, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e os serviços da RME intensificarão a divulgação e a realização de testes rápidos de HIV, a distribuição de preservativos internos e externos na primeira semana da campanha.

Também serão articuladas parcerias locais para a oferta de kits gratuitos de autoteste de HIV em locais de sociabilidade da população mais vulnerável ao vírus, como gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e travestis e profissionais do sexo.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA