CUIABÁ

Siga nossas redes

POLÍTICA

Projeto Qualifica MT capacita centenas de jovens em Mato Grosso

Publicado em

POLÍTICA


Thiago Silva fez a entrega de certificados em Rondonópolis

Foto: HENRIQUE COSTA PIMENTA BRAGA

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) participou na segunda-feira (23), em Rondonópolis, da entrega de certificados para jovens que concluíram cursos técnicos do Senai, que contam com emenda do parlamentar no valor de R$ 800 mil.

O parlamentar entregou certificados para estudantes que concluíram os cursos de eletricista predial, assistente administrativo com informática e salgadeiro. Ao todo mais de 500 pessoas no Estado já foram qualificados e estão aptos para ingressar no mercado de trabalho.

“Para mim é gratificante ver o brilho nos olhos destes jovens que agora estão motivados e prontos para trabalhar e gerar renda para suas famílias. Continuaremos trabalhando com o foco na qualificação e capacitação de pessoas, com objetivo de dinamizar a economia e criar novas oportunidades para os que mais precisam”, disse o deputado Thiago Silva.

“Temos que agradecer por ter um deputado que está buscando essas oportunidades para nós e com o certificado em mãos acredito que muitas portas profissionais irão abrir”, disse a formanda Zania Cristina, moradora de Rondonópolis.

Leia Também:  Projeto quer inserir na grade escolar a disciplina de Educação e Prevenção ao uso de cigarro, álcool e outras drogas

“Agradeço o deputado por nos dar essa oportunidade de ganhar um certificado do Senai que tem grande peso no mercado. O curso do Senai geralmente é pago, mas com o apoio do Thiago Silva formamos de forma gratuita e estamos motivados a trabalhar”, disse a estudante Dorileide de Souza.

Unemat – Thiago Silva também destinou emenda de mais de R$ 2 milhões para criação de 200 vagas para os cursos de jornalismo e direito na Unemat, que já estão em andamento e estão garantindo a formação profissional de pessoas em Rondonópolis. “A qualificação transforma vidas e vamos ampliar o trabalho para capacitar e garantir a formação de pessoas que estão à procura do primeiro emprego ou desempregados”, finaliza o deputado.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Sindicatos recorrem a Botelho pela reestruturação de carreira

Publicados

em


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Em defesa da aprovação e da reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários – PCCS, os presidentes dos sindicatos dos Escrivães de Polícia Judiciária Civil (Sindepojuc) e dos Investigadores (Sinpol), recorreram ao deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa – ALMT, para pedir apoio junto ao governo do estado.

Botelho se reuniu com os representantes dos sindicatos nesta quarta-feira (1º), na Casa de Leis, e reafirmou o compromisso em lutar pela valorização dos servidores públicos. Ele pediu o agendamento de uma reunião com o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra Guimarães dos Santos e os sindicatos, em data a ser definida conforme agenda do secretário. “Vou apoiar a luta dos servidores públicos, inclusive, os da segurança pública!”, garantiu Botelho.

De acordo com o presidente Juliano Peterson (Sindepojuc), o apoio da Assembleia Legislativa é fundamental para que a proposta seja aprovada, atendendo aos anseios dessas categorias que compõem a Polícia Judiciária Civil.  

“Os policiais civis já estão há três anos sem aumento real, sem sequer RGA [Revisão Geral Anual] e o deputado deu apoio a nossa reivindicação, ou seja, assim que o projeto chegar na Assembleia, vindo do Executivo, ele vai nos apoiar. Saímos satisfeitos com o apoio que o deputado nos demonstrou”, afirmou Peterson.

Leia Também:  Câmara aprova texto-base do projeto de lei do licenciamento ambiental

Gláucio Castañon, presidente do Sinpol, explicou sobre as demandas e as complexidades da atribuição do investigador e do escrivão de polícia. “Também falamos sobre a necessidade de uma readequação salarial compatível com o cargo. O deputado foi bastante realista e saímos satisfeitos com a demonstração de apoio a nossa causa”, disse Castañon. Também participou o investigador Arley Xavier.  

PCCS – A reestruturação do PCCS de escrivães e investigadores foi elaborada pela Comissão Especial para a Elaboração de Estudos para a Reestruturação das Carreiras de Escrivão e Investigador de Polícia Judiciária Civil e aprovado pelo Conselho Superior de Polícia, que é formado por diretores da PJC. Agora, a proposta será apresentada ao governo e prevê as seguintes alterações:

– Muda a terminologia “grau” superior por graduação superior;

– Reconhece os cargos de escrivão e investigador como técnico-científico;

– Estabelece como requisito para progressão à classe especial a comprovação de lotação por cinco anos no interior do estado (para quem for ingressar na PJC);

– Diminui os níveis de 10 para 8;

Leia Também:  Projeto de lei de Paulo Araújo quer garantir atendimento prioritário para diabéticos em Mato Grosso

– Reconhece o tempo de serviço prestado às Forças Armadas para progressão de níveis;

– Apresenta proposta de tabela salarial e estudo de impacto.

No entanto, há outras reivindicações que não constam na proposta. São elas:  

– Novas atribuições dos cargos (serão analisadas por outra comissão e posteriormente apresentadas);

– Unificação dos cargos de escrivão e investigador criando o cargo de oficial de polícia judiciária (é uma matéria importante que deve ser discutida);

– Aumento de classes (não está em discussão). Continuam as classes A, B, C e Especial;

– Aumento de interstício entre as classes. Continua sendo 3 (anos) e 5 (anos);

PCCS – O Plano de Cargos, Carreiras e Salários analisa, atualiza e equaliza a estrutura dos seus cargos e funções, além de estabelecer as regras de administração salarial e definir parâmetros justos e técnicos.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA