Capitão da PM dá soco em cabo e briga com esposa em Batalhão
R$ 68 milhões: Pecuaristas fazem manifestação para receber de frigorífico no Nortão
Dois ex-políticos firmam TAC com MPE para devolver mais de R$ 30 mil à prefeitura de Nova Canaã do Norte por contratação de funcionário fantasma
Sogro que matou genro após receber mensagem da filha se apresenta à delegacia e é liberado após depoimento
Publicado em 05/08/2019
Morre executado a tiros, Pezão, o filho dele de 17 anos foi baleado e sobreviveu, mais duas vítimas da violência em Colíder
Geral
Morre executado a tiros, Pezão, o filho dele de 17 anos foi baleado e sobreviveu, mais duas vítimas da violência em Colíder

Por Joel Teixeira

Dois bandidos armados invadiram a casa do trabalhador Luiz de Almeida, 48 anos, conhecido como “Pezão Pau pra Toda Obra” e atiraram várias vezes contra ele e contra o filho dele, o menor L.A.S, 17 anos, que estava em um quarto da residência, o rapaz foi atingido no rosto e na mão.  O fato ocorreu na noite do último domingo(4), por volta das 20h50 na Avenida Floriano Peixoto, bairro Boa Esperança em Colíder, Norte de Mato Grosso. As vítimas foram socorridas pelos Bombeiros e levadas para o HRCOL ( Hospital regional de Colíder ). O rapaz sobreviveu e recebe cuidados médicos, mas Pezão, morreu por volta das 21h05 do mesmo dia.

O corpo do trabalhador, foi enviado para o IML ( Instituto Médico Legal ) em Sinop, 150 km de Colíder, onde passa por exames de necropsia. O velório deve acontecer ainda nessa segunda-feira (5) em Colíder.

Violência

Há tempos, Colíder vive ondas de violência. São execuções que acontecem em pleno perímetro urbano, durante o dia ou à noite, além de diversos desaparecimentos misteriosos de pessoas, na grande maioria jovens, moradores nos bairros periféricos. Muitos trabalhadores pais de família também são atingidos da mesma forma. Alguns são encontrados mortos com sinais de execução,  meses depois, outros nunca são localizados. Os familiares dessas vítimas dizem que nunca tem uma reposta das autoridades responsáveis pelos casos, segundo eles, nem denúncias feitas à Promotoria de Justiça local, surtem efeitos.

Assaltos e roubos, muitos praticados com violência física contra as vítimas, são registrados e noticiados quase diariamente.

Prefeito de Colíder já embolsou mais de R$ 66 mil com diárias em 2019
Sergipe é segundo estado em situação de emergência por mancha de óleo
Nove motoristas presos e 34 veículos apreendidos após show de Eduardo Costa em VG
Seleção brasileira masculina vence Copa do Mundo de vôlei
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira