Capitão da PM dá soco em cabo e briga com esposa em Batalhão
'Jamais aceitem ganhar menos que os homens', diz diretora do FMI a mulheres
Produtores rurais poderão refinanciar dívidas com juros de 8% ao ano
Ex-prefeito de Alto Taquari perde direitos políticos por improbidade administrativa
Publicado em 18/01/2019
Ministro do STF vê confissão de culpa em pedido de Flávio Bolsonaro
Senador eleito recorreu a corte para suspender investigação contra Fabrício Queiroz
Política
Ministro do STF vê confissão de culpa em pedido de Flávio Bolsonaro

Da redação 

O pedido feito pelo senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) para suspender a investigação criminal sobre movimentações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz foi considerado uma “confissão da culpa” por um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Quem afirma é a jornalista Mônica Bergamo do jornal Folha de São Paulo em matéria de hoje. 

Segundo o magistrado, o caso ficou ainda mais grave e a atitude é uma confissão de que o envolvido é o senador eleito e não o motorista. O ministro Luiz Fux acatou a petição do senador na quinta (17).

Outros ministros da corte acreditam ainda que, se a questão for aberta no STF, o presidente Jair Bolsonaro também será investigado, já que existem movimentações financeiras ligadas à primeira-dama Michelle.

O inquérito suspenso temporariamente foi instaurado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. São investigadas movimentações financeiras feitas por Queiroz consideradas “atípicas” pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

 

Nove motoristas presos e 34 veículos apreendidos após show de Eduardo Costa em VG
PRF apreende quase 3 toneladas de maconha em caminhão-tanque
Ex-prefeito de Alto Taquari perde direitos políticos por improbidade administrativa
STF volta hoje a julgar Geddel e irmão no caso dos R$ 51 milhões
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira