Jornalista diz que se sente ameaçado de tentativas de cancelamento e censura por esposa de deputado em Sorriso
SENAC disponibiliza uma grade de cursos profissionalizantes para o município de Colíder
Francislaine Almeida é nova presidente da Guarda Mirim em Colíder
Hong Kong e Coreia do Sul começam vacinação contra covid-19 nessa sexta-feira; assista
Publicado em 23/02/2021
Jennifer, mãe que confessou o assassinato da filha Isis Helena foi encontrada morta dentro da prisão
Geral
Jennifer, mãe que confessou o assassinato da filha Isis Helena foi encontrada morta dentro da prisão

Por Juliana Gomes 

O caso da menina Isis Helena repercutiu muito no Brasil. A bebê foi encontrada morta; após muita confusão, a mãe de Isis, Jennifer Natália, confessou que cometeu o crime e foi presa. Nesta segunda-feira, (22), foi anunciado através do perfil oficial do apresentador Luiz Bacci, que o seu corpo foi encontrado na prisão já sem vida.

A mulher estava presa desde abril de 2020, quando as investigações apontavam que ela tinha causado a morte da própria filha e ocultado o seu corpo. Sendo assim, apenas quando um laudo for realizado pelo IML (Instituto Médico Legal), poderá ser apontado a causa de sua morte. O próprio Bacci, se questiona, se teria sido suicídio ou homicídio.

Relembre todo o caso 

Isis Helena era uma bebê com alguns problemas de saúde e que precisava de cuidados intensos, realizados de maneira diária. Em sua primeira versão, a mãe, alegou que a menina teria sido raptada e ao retornar para a casa, encontrou portas e janelas abertas. Contudo, nenhum vizinho havia visto nada suspeito.

Após algum tempo, suas versões começaram a se contradizer, com a pressão, ela disse que havia dado uma mamadeira para sua filha que engasgou com o leite e morreu dormindo. E contou que por medo de ser acusada, resolveu se livrar do corpo, enterrando a bebê perto das margens do rio Peixe.

O crime chocou toda a população de Itapira, São Paulo.

Avião com 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca chega ao Brasil
Ninguém sabia: Mulher viveu 50 anos como homem, numa época em que não se falava em transgêneros
Pais de jovem não aceitam namoro gay da filha e ameaçam estourar a cabeça da namorada dela
Em reunião com Carlos Bezerra, prefeito de Colíder consegue mais obras para cidade
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira