Perdeu! Povo diz que está sendo assaltado em plena luz do dia no Lago dos Pioneiros em Colíder
Juiz garante que Vara Militar "dará resposta" sobre grampos e cobra outras instituições
Operação Tapiraguaia prende ex-prefeito e faz buscas na casa do ex-deputado federal Valtenir Pereira
Veja vídeo: Sniper mata sequestrador e reféns são salvos sem ferimentos no RJ
Publicado em 23/04/2019
Governo de Portugal pode permitir em breve, celulares nas cadeias (veja vídeo)
Devem ser implantadas 150 cabines telefônicas em prisões do país
Mundo
Governo de Portugal pode permitir em breve, celulares nas cadeias (veja vídeo)
 
A Ministra da Justiça portuguesa, Francisca Van-Dunem, anuncia que estão a ser estudadas novas regras para telefones nas cadeias portuguesas.
Em breve, as prisões poderão passar a ter mais cabines de números fixos e também autorizar celulares, com números pré-definidos.
 
A ministra da Justiça considera que é uma forma de combater os problemas que têm sido conhecidos nos últimos tempos, de acordo com ela, para evitar que os reclusos utilizem telefones celulares não autorizados dentro do sistema prisional, como aconteceu recentemente com um recluso que filmou e divulgou imagens captadas no interior do Estabelecimento Prisional do Linhó (Sintra), o Governo tem pensado nessas soluções: a instalação de cabines telefónicas e a utilização de números predefinidos durante determinados períodos.
"Neste momento está-se a negociar 150 cabines telefónicas, uma coisa que já não se usa, para o interior dos estabelecimentos prisionais, para permitir que as pessoas possam contactar e não tenham que recorrer a outro tipo de métodos", disse a ministra.

Francisca reconheceu que os presos têm um tempo reduzido autorizado de contato com telefones, defendendo uma alteração desse tempo "para combater a entrada ilegal dos aparelhos de comunicação nas cadeias".

"É óbvio que só há tráfico onde há necessidade e o que é preciso fazer é acabar com a necessidade de traficar", defendeu a ministra, acrescentando que os aparelhos utilizados pelos reclusos "são instrumentos que têm uma dimensão reduzida e que se compram facilmente".

Na opinião de Francisca Van Dunem, "é um problema que só pode ser combatido através de formas que impeçam ou que tornem menos rentável a utilização destes instrumentos clandestinamente".

A ministra admitiu ainda que a apreensão dos aparelhos de comunicação "nem sempre é fácil, e o que tem sido feito são buscas no interior das prisões e aplicados os procedimentos disciplinares às pessoas envolvidas".

Van-Dunem considerou que o sistema prisional "está hoje melhor" embora continuem a existir problemas, não só com os celulares como ainda do tráfico de estupefacientes.

"Temos há muito tempo o problema de tráfico de droga nas cadeias e para combater temos de bloquear as novas formas que vão aparecendo e acionar os mecanismos que passam pela realização de buscas inopinadas, para detetar esse tipo de produtos", indicou.

TV Notícias com SIC
"Vida longa aos homens de honra": Tenente pede HC preventivo para evitar prisão dele em operação do Gaeco
Mulher e ex-marido, são presos por homicído do marido dela
PRF apreende veículo que ligava faróis com interruptor de luz doméstico
Polícia Militar prende dois homens e duas mulheres que assavam animais silvestres em churrasco
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira