Delegado da Polícia Civil é preso e algemado pela PM, após tentar matar o namorado dele em Mato Grosso
Em plebiscito, chilenos votam por redigir nova Constituição
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
PF abre inquérito para apurar pagamentos de R$ 9 milhões da JBS a Wassef
Publicado em 14/10/2020
Eleitores idosos viram as costas para Trump
Entenda como o comportamento de presidente diante de pandemia faz a parcela do eleitorado de mais de 65 anos, que elegeu presidente há quatro anos, voltar-se agora para Joe Biden.
Política
Eleitores idosos viram as costas para Trump

Na disputa de dois septuagenários pelos votos dos idosos, o democrata Joe Biden tomou a dianteira e está em vantagem sobre o republicano Donald Trump. As razões parecem óbvias. Entre a eleição de 2016, quando esta parcela do eleitorado favoreceu o republicano e o elegeu para comandar EUA, e a que se realiza no próximo mês, uma pandemia se alastrou pelo país.

O presidente não soube domá-la. Ao contrário, tripudiou de sua gravidade, desprezando máscaras-distanciamento-cientistas e acabou traído por ela. O novo coronavírus castiga desproporcionalmente os que têm mais de 65 anos: eles perfazem 80% dos 215 mil mortos no país.

As pesquisas de opinião revelam que os idosos estão dando o troco a Trump, insatisfeitos com a sua resposta à doença. Na sondagem realizada pela rede NBC e "Wall Street Journal", a diferença entre os dois é de 14 pontos. Mas entre os têm mais de 65 anos, Biden lidera por 27 pontos.

O diagnóstico positivo do presidente para a Covid-19 agravou essa percepção do eleitor idoso, que corresponde a 16% dos que votam nos EUA. Trump foi submetido a um mix de tratamentos inacessíveis ao americano comum, com custos estimados em US$ 100 mil. Tornou-se exceção no universo de idosos arrastados pela pandemia.

Ainda com o vírus ativo em seu organismo, ele circulou sem máscaras pela Casa Branca e aconselhou a população a não se deixar dominar pelo medo do vírus. Em vez de humildade, Trump exibiu arrogância.

Proclamou-se curado, sem apresentar um teste negativo, e intensificou a agenda de comícios. Abriu novamente os jardins da Casa Branca e, nesta semana, peregrina sem máscaras por quatro estados decisivos -- Flórida, Ohio, Pensilvânia e Carolina do Norte.

Embora infrutíferas, as tentativas para derrubar o Obamacare nortearam seu mandato. A pandemia, contudo, evidenciou o desgaste das ofensivas do presidente à redução no financiamento do sistema de saúde.

Desde 2000, os eleitores idosos representam um bloco favorável para os republicanos. O comportamento errático do atual presidente, em contraste evidente com Joe Biden, reverte a tendência em 2020. Afinal, esta eleição é, sobretudo, sobre Trump.

´´G1/Globo``

Empresário é preso após amarrar morador de rua em carro e arrastá-lo até a morte
R$ 9,5 BILHÕES EM INVESTIMENTOS – “Programa Mais MT é realizado com base na realidade do Estado e para todos os mato-grossenses”
Governo quer revogar 1.220 atos normativos editados entre 1850 e 2018
PF abre inquérito para apurar pagamentos de R$ 9 milhões da JBS a Wassef
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira