Gerente da fazenda é atingido por disparos de arma de fogo em Colniza
Massacre em Paracatu: homem mata a ex na casa dela e outros três em igreja evangélica ( veja vídeo )
Publicado em 12/03/2019
Custo operacional da pecuária em Mato Grosso aumenta
A equipe de Custos de Produção do IMEA – Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária- fez levantamento dos custos que os pecuaristas estão tendo para manter as pastagens
Agronegócios
Custo operacional da pecuária em Mato Grosso aumenta

Atualmente, no período chuvoso no Estado, a maioria do rebanho mato-grossense se encontra a pasto. Um dos investimentos para manejar o animal de forma adequada é a manutenção da pastagem. Para isso, o uso de herbicidas se faz necessário e, nesse sentido, saber qual é a época de menor preço deste insumo é valioso.

Os dados apurados pelo instituto – média dos últimos 3 anos- apontam que o preço do litro de herbicida é menor na época da seca, principalmente em junho, chegando a ser 13,19% inferior do que os maiores preços registrados no 1º trimestre do ano.

“Essa situação pode estar atrelada à menor demanda no período, uma vez que a aplicação do produto se faz no início das chuvas. Sabendo deste comportamento, o pecuarista pode se preparar para adquirir uma quantidade de produto em uma época mais em conta, reduzir uma parcela do seu desembolso e proporcionar condições favoráveis para a sua produção”, analisa o IMEA.

Para o pecuarista, é extremamente importante o acompanhamento da evolução dos seus custos de produção. Nesta semana, foi analisado o modal de recria-engorda uma vez que o momento é de aquisição de animais, uma das variáveis mais importantes para o sistema. Em comparação a 2017, a média do custo operacional de 2018 obteve um acréscimo de 6,44%.

É notório que a aquisição de animais contribuiu para esse resultado, pois representou 55,50% do CO, valor 1,80 pontos percentuais maior no período. Esse cenário foi ocasionado pelo aumento do preço do bezerro em 2018, que fechou na média em R$ 1.075,07, valor 9,18% superior ante a 2017.

Apesar de observar que outras variáveis também aumentaram, como a suplementação vale enfatizar a aquisição de animais, dado que em 2019 já se vê uma tendência de alta no preço do bezerro, muito alinhado com o aumento do abate de fêmeas, demonstrado aqui na semana passada, conclui o IMEA, em seu boletim semanal da pecuária.

Fonte  Portal Agronegócio


Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira