Policial Militar é condenado a 24 anos de prisão por morte a pauladas de jovem de 16 anos
Vídeo flagra acidente entre Hilux e duas carretas em rodovia de Mato Grosso; veja
Veja vídeo - Filho legítimo do cantor Marciano, não reconhecido por ele, diz que perdoa e pede perdão ao pai falecido na madrugada desta sexta-feira
Filho de Bolsonaro comprou R$ 4,2 milhões em imóveis em 3 anos
Publicado em 14/08/2017
Comissão de Constituição e Justiça quer proibir venda de refrigerantes em escolas
a medida visa melhoras nas qualidade de vida das crianças.
Brasil
Comissão de Constituição e Justiça quer proibir venda de refrigerantes em escolas

Por: Branca Morais

Que o refrigerante é um grande vilão e uma tentação que muitas pessoas tentam evitar, todo mundo já sabe não é mesmo?

O que também é fato, é que o refrigerante é uma guloseima que encanta adultos e principalmente crianças.

Também se sabe que a ingestão contínua ou exagerada dessa bebida pode acarretar problemas de saúde em qualquer faixa etária de idade.

Por ter sabor agradável ao paladar, seu consumo é cada dia mais frequente nas compras do mês, no almoço da família, ou até naquele lanchinho rápido, com suas variadas versões e marcas, ele é considerado grande aliado dos pequenos nos dias quentes, como bebida refrescante, é aí que mora o perigo.

O assunto “refrigerante nas escolas”, tem pauta importante para ser discutida na Casa de Leis do país.

Escolas de educação básica podem ser definitivamente proibidas de vender refrigerantes em suas dependências.

Na terça-feira, (08) a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1755/07, que define este tema. Agora, o texto segue para votação no Plenário da Câmara.

 

“A medida vem em bom momento, tendo em vista os riscos relacionados ao excesso de consumo de bebidas açucaradas e o aumento dos casos de sobrepeso e de obesidade”

Defendeu, em parecer, o relator Luiz Couto (PT-PB). Ele lembrou também a Lei 11.947/09, que define emprego de alimentação saudável na merenda escolar.

Segundo o Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes, realizado pelo Ministério da Saúde e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mais de 80% dos jovens consomem sódio acima dos limites máximos recomendados.

O refrigerante, rico em sódio, ocupa o sexto lugar na lista dos alimentos mais consumidos por adolescentes.

Adultos

Em junho, o ministro da saúde, Ricardo Barros, defendeu a proibição de refil de refrigerante em estabelecimentos comerciais.

O Ministério possui um planejamento visando diminuir o consumo de refrigerantes em 30% entre a população adulta até 2019.

E você, o que acha dessa medida?

 

Colíder está um caos, mas o povo só se manifesta por shows e comida de graça
Policial Militar é condenado a 24 anos de prisão por morte a pauladas de jovem de 16 anos
Vídeo flagra acidente entre Hilux e duas carretas em rodovia de Mato Grosso; veja
Morre o cantor Marciano, lenda do sertanejo
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira