Gerente da fazenda é atingido por disparos de arma de fogo em Colniza
Massacre em Paracatu: homem mata a ex na casa dela e outros três em igreja evangélica ( veja vídeo )
Publicado em 24/12/2018
Chapahall’s emite nota dizendo que não é a banda que se apresenta no 2º Réveillon do Lago dos Pioneiros em Colíder
O escritório dono da marca diz que a banda que se passa por eles, já foi notificada judicialmente
Variedades
Chapahall’s emite nota dizendo que não é a banda que se apresenta no  2º Réveillon  do Lago dos Pioneiros em Colíder

Por Joel Teixeira

A banda de forró Trio Chapahall’s,  de São Mateus Espírito Santo, criada em 1997 por  Francisco Ribeiro, o “Chico”,  teve a marca registrada em 2002 e segundo o assessor  Marcelo Gonçalves, do escritório Multishow Produções e Eventos, “Chico” morreu em 2006, uma semana antes do lançamento do primeiro DVD do trio. A Multishow Produções e Eventos, empresa a qual representa,  comprou a Chapahall’s em 2011, com todos os trâmites e documentações legais, feitos através do INPI ( Instituto Nacional de Propriedade Industrial ).

De acordo com Marcelo, o escritório sabe que um ex-integrante, de apelido “Leléo” que fez parte da banda, no começo de sua formação e não mais compõe o casting da Chapahall’s há pelo menos sete anos, está usando indevidamente o nome da  conhecida banda de forró, para vender e fazer shows. Ele teria sido notificado judicialmente que não poderia usar a marca Chapahalls, mas ignorou o deferimento da justiça e continua a usar comercialmente o nome da banda. Outra banda que segundo o escritório Multishow, está usando o nome Chapahall’s indevidamente é a “Chapahall’s do Brasil” que tentou registrar esse nome, mas não obteve aprovação do INPI. O assessor da Banda Chapahall’s foi enfático, “a partir do momento  em que você registra e é dono de uma marca, ninguém pode utilizar, reproduzir ou imitar”, disse Marcelo.

O escritório da banda, localizado na Av. José Tozzi, 661 – Fátima em São Mateus – ES, alerta que quem usa o nome “Chapahall’s” o faz de forma ilegal.

A reportagem do TV NOTÍCIAS, procurou a banda que deve se apresentar no 2° Réveillon do Lago em Colíder, mas não conseguiu localizar sites, páginas nas redes sociais nem escritório que a representa. Estamos à disposição da Prefeitura Municipal de Colíder, uma das apoiadoras do evento e dos organizadores para quaisquer explanações sobre o fato.

Imitação ideológica

Sobre imitações de marcas, recentemente a Terceira Turma do STJ  ( Superior  Tribunal de Justiça ) determinou em acordão que o INPI deve anular registro de marca com imitação ideológica, mesmo sendo evocativa.  A disputa era entre duas marcas de fraldas, com os nomes Bigfral e Megafral. A empresa responsável pela Bigfral alegou que a substituição do prefixo “Big” por “Mega” não seria suficiente para afastar a ilicitude do registro da concorrente. Veja aqui a decisão: https://stj.jusbrasil.com.br/noticias/584417629/inpi-deve-anular-registro-de-marca-com-imitacao-ideologica-mesmo-sendo-evocativa

Marcelo Gonçalves, deixou um recado ao público de Colíder: “Que entendam que não agimos de má fé, a gente não está aqui para enganar o público, a gente sempre respeitou. Inclusive já estive no Mato Grosso, não conheci Colíder, mas rodei pelas cidades vizinhas e é muito triste pra gente que é uma banda conhecida nacionalmente há mais de 21 anos, ver pessoas que não conseguem criar sua identidade própria, viver a imagem nossa, querendo obter sucesso. Com isso eles prejudicam a empresa aqui.

 

Veja a nota emitida pelo Trio Chapahalls, banda  registrada no INPI ( Instituto Nacional de Propriedade Industrial)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja documento enviado pelo escritório que segundo o Multi Show, garante a ele, direito de uso exclusivo da marca  Chapahall’s, além de show musical, produção, organização e promoção de espetáculo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ouça a entrevista feita com Marcelo Gonçalves, assessor administrativo do escritório Multi Show Produções, proprietário da marca Chapahall's

 

 

Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira