Gestante é picada por jararaca em fazenda e recebe atendimento do Corpo de Bombeiros de Alta Floresta
Hong Kong e Coreia do Sul começam vacinação contra covid-19 nessa sexta-feira; assista
Mercado diminui projeção para crescimento da economia em 2021
Vacina da Pfizer reduz transmissão do coronavírus, indica estudo
Publicado em 18/02/2021
Caso Suzane: Há 9 anos, crime que chocou o Mato Grosso, continua um mistério
Geral
Caso Suzane: Há 9 anos, crime que chocou o  Mato Grosso, continua um mistério

Por Joel Teixeira

A jovem Suzane de Souza Gonçalves, 16 anos, saiu de casa na tarde de 8 de janeiro de 2012  e desapareceu em Colíder(MT) a 648 km de Cuiabá. Em 16 de Março de 2012, o esqueleto da adolescente foi encontrado por agricultores, às margens de uma estrada na zona rural do município; os restos mortais dela, estavam dentro de um monte de calcário. O caso teve grande repercussão em Mato Grosso.  À época, o operador de cargas aéreas em uma construção da usina hidrelétrica UHE Colíder, José Segala Júnior foi a única pessoa vista com a garota na noite em que ela sumiu. Ele foi preso, mas 2 anos depois foi absolvido por júri popular. A Promotoria recorreu e em 17 de Março de 2017 houve novo júri, Segala também foi absolvido por unanimidade, porque a nova promotora, Dra Eulália Melo, não viu indícios de que ele era o autor do crime.

9 anos depois, o Caso Suzane continua um mistério. A pergunta que ainda ecoa por Mato Grosso é:

Quem matou Suzane?

Há dezenas de crimes bárbaros e desparecimentos, também sem solução em Colíder.

Assista à reportagem especial sobre o caso

Jornalista diz que se sente ameaçado de tentativas de cancelamento e censura por esposa de deputado em Sorriso
Jornalista cai de ponte em Rondonópolis, durante participação ao vivo na TV
Hong Kong e Coreia do Sul começam vacinação contra covid-19 nessa sexta-feira; assista
Conselho de diretores vota hoje a aprovação do novo presidente da Petrobras
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira