CUIABÁ

Siga nossas redes

CARROS E MOTOS

Toyota lança linha 2023 de Yaris Hatch e Sedan com retoques no desenho

Publicado em

CARROS E MOTOS


source


Toyota Yaris Hatch e Sedan ressurgem em 2022 com mais itens de segurança e mudanças discretas no visual
Divulgação

Toyota Yaris Hatch e Sedan ressurgem em 2022 com mais itens de segurança e mudanças discretas no visual

A Toyota do Brasil lança o novo Yaris 2023, nas configurações hatch e sedã. Entre as principais novidades estão um novo desenho na parte frontal, além de mudanças no pacote de itens de segurança.

O desenho externo do Toyota Yaris 2023 ganhou novos para-choques, grade e conjunto óptico que contam agora com DRL em LED, disponível para todas as versões, no caso a XL, XS e XLS , sendo que nesta última, os de neblina passam a ser em LED. As rodas de aro 15 também são novas e possuem dois tons.

A XL que é modelo de entrada e, até então era oferecida também com a opção do motor 1.3 , passa a ser substituído pelo já conhecido motor 1.5 flex Dual VVT-i que recebeu melhorias para reduzir a emissão de poluentes evaporativos sem perder potência.

Leia Também:  Monitoramento proporciona até 15% de economia com combustível

Agora o motor 1.5 do Yaris tem 110 cv  e 14,9 kgfm de torque, quando abastecido com etanol, e 105 cv  e 14,3 kgfm de torque, quando abastecido com gasolina sem impactar no consumo.

Segundo o Inmetro, o hatch faz 8,8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada, enquanto o sedã, também com etanol, faz 9,0 km/l na cidade e 10,6 km/l na estrada.

Associado a este motor 1.5, todas as versões contam com câmbio CVT, que simula 7 marchas e, pela primeira vez, passam a vir com dois modos de condução (Eco e Sport)sendo que a XS e XLS contam com opção de trocas de marchas no volante.

Leia Também

Por dentro, novos revestimentos dos bancos das versões XL e XS e a cor prata escurecida nos acabamentos são o destaque. Além disso, a central multimídia, todas as versões contam com tela de 7 polegadas sensível ao toque, compatível com Android Auto e Apple Carplay e duas novas entradas USB na parte traseira.

Leia Também:  Empresa paga mais de R$ 1 milhão a quem ceder rosto para nova linha de robôs

Na questão da segurança, além de como controle de tração (TRC), estabilidade (VSC) e assistente de subida em rampa (HAC),  toda a linha já sai de fábrica com sete airbags (um de joelho, dois frontais, dois laterais e dois de cortina).

Ainda para as versões XS e XLS , há o sistema de Pré-Colisão, que ajuda nas frenagens, emitindo um alerta sonoro e visual, além de fornecer uma carga extra no pedal do freio.

Além disso, ambas as versões do Yaris 2023 também contam com alerta de Evasão de Faixa, que avisa por meio de um bip sonoro quando o veículo sai da faixa de rolagem sem dar seta para um dos lados.

Confira a seguir os novos preços de toda a gama Yaris da linha 2023. Yaris Hatchback XL: R$ 92.190 Yaris Hatchback XS: R$ 101.490 Yaris Hatchback XLS: R$ 112.690 Yaris Sedã XL: R$ 96.390 Yaris Sedã XS: R$ 104.990 Yaris Sedã XLS: R$ 116.990

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

GWM estréia fábrica de carros no Brasil e alega que farão até 208 km/l

Publicados

em


source
Fábrica Mercedes-Benz de Iracemápolis foi vendida para a Great Wall Motors Company, que fará apenas carros eletrificados
Divulgação

Fábrica Mercedes-Benz de Iracemápolis foi vendida para a Great Wall Motors Company, que fará apenas carros eletrificados

A maior fabricante de carros da China, a Great Wall (GWM), acaba de inaugurar uma fábrica em Iracemápolis (SP): trata-se de uma unidade que foi inaugurada pela Mercedes-Benz em março de 2016 e fechada em dezembro de 2020. Nesta quinta-feira (27), a Great Wall Motors inicia oficialmente as operações no Brasil, fabricando apenas carros eletrificados, e promete fazer da unidade sua maior base fora da China.

A empresa anunciou investimentos de R$ 10 bilhões no país até 2032. Em 2025, a multinacional pretende alcançar um faturamento de R$ 30 bilhões. A GWM também garante que a fábrica brasileira será um centro completo de produção. Até 2025, almeja atingir um índice de nacionalização de 60%. A unidade industrial será um pólo de exportação para o continente. A retomada das atividades vai gerar 2.000 empregos diretos e 8.000 indiretos.

Para diversificar a atuação da montadora no Brasil, a GWM vai contar com três marcas, uma para cada linha de produtos. A Haval vai comercializar apenas SUVs on-road inteligentes, a Tank contará com SUVs off-road de luxo e a Poer terá picapes inteligentes.

Leia Também:  Honda lança nova  geração do City, nas versões sedã e hatch, no lugar do Fit

Em um segundo momento, virá a linha Ora , uma marca premium exclusivamente movida a bateria. Ela será a primeira marca pura 100% de carros elétricos no Brasil.

Os carros, segundo a Great Wall , terão todos entre 230 cv a 430 cv, e entre 41 kgfm até 76 kgfm. Na prática, esses números se traduzem em aceleração de 0 a 100 km/h entre 7,2 segundos e 4,8 segundos, com consumo de combustível de 75 km/l a 208 km/l (ainda segundo a GWM), quando nos limitamos aos híbridos e híbridos plug-in .

Como se não bastasse, a montadora afirma que vai oferecer no Brasil o híbrido plug-in com a maior autonomia elétrica do mundo, de 200 km. Esse modelo ainda é capaz de recarregar 80% da sua bateria em apenas 30 minutos.

Leia Também

Todos os modelos produzidos no Brasil terão recursos de conectividade e sistemas semiautônomos de segurança Nível 2 de série, além de permitir o uso do comando por voz para controlar as funções do veículo, como fechar vidros ou abrir o teto solar. Os veículos da GWM no Brasil também estarão prontos para suportar o recurso de conectividade 5G.

Leia Também:  Mustang Shelby GT350 1965 parado por décadas é achado em casa nos EUA

A GWM desenvolveu o primeiro sistema de veículo híbrido do mundo que conta com a tecnologia de atualização Over The Air (OTA), que trará atualizações de software e firmware pelo ar para o carro, não só para o multimídia, mas para todo o sistema do veículo, como módulos dos motores e hardware de direção semiautônoma .

Outra novidade tecnológica é que a GWM já está iniciando parcerias para estudos de uso de etanol como fonte de geração de hidrogênio para veículos com célula de combustível.

Great Wall Tank 100 é o
Divulgação

Great Wall Tank 100 é o “irmão” chinês queo Jimny Sierra nunca tinha tido

“A GWM é a primeira empresa na China que forma parte da Comissão Internacional do Hidrogênio e tem vários projetos de pesquisa para as diferentes aplicações desse gás como elemento de propulsão”, afirma Pedro Bentancourt, Chief Relations Officer (CRO) da GWM Brasil.

“Pretendemos utilizar a unidade no Brasil como base de conhecimento na realização de acordos com universidades e centros tecnológicos brasileiros , visando desenvolver pesquisa que, por exemplo, inclua o uso do etanol como fonte de hidrogênio”, complementa Pedro Bentancourt.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA