CUIABÁ

Siga nossas redes

CARROS E MOTOS

Empresa desenvolve exclusivo patinete de três rodas e prancha de bambu

Publicado em

CARROS E MOTOS


source


Patinete Taito pesa apenas 16 kg, pode atingir 25 km/h e tem 30 km de autonomia, diz a fabricante
Divulgação

Patinete Taito pesa apenas 16 kg, pode atingir 25 km/h e tem 30 km de autonomia, diz a fabricante

A belga Taito desenvolveu um patinente totalmente diferente da maioria dos que já conhecemos. Ele traz a configuração de três rodas e uma plataforma de bambu flutuante que tem como objetivo melhorar a estabilidade e oferecer conforto ao condutor.

Outra vantagem do veículo de duas rodas é sistema de suspensão com patente pendente da Taito , que filtra melhos as irregularidades do piso tais como buracos, paralelepípedos e quaisquer outros obstáculos e melhorando o conforto e a segurança.

Por falar em segurança, o patinete está equipado com potentes luzes LED, os indicadores integrados e lanterna na traseira que aumentam ainda mais a segurança.

Patinete Taito. Foto: Divulgação

Patinete Taito. Foto: Divulgação

Patinete Taito. Foto: Divulgação

Leia Também:  Facebook: entenda em 6 pontos por que a empresa teve sua maior queda

Patinete Taito. Foto: Divulgação

Patinete Taito. Foto: Divulgação

Patinete Taito. Foto: Divulgação

Outra vantagem do patinete elétrico da Taito está no design modular que facilita o reparo ou a substituição de peças quebradas. Pesa apenas 16 kg e está equipado com rodas de 10”.

Leia Também

Possui um motor de 500W com potência máxima de 1000W e uma bateria de 48V/10 Ah que leva três horas para carregar totalmente. Em termos de velocidade, o patinete pode chegar até 25 km/h e uma autonomia de até 30 km.

Oferecido por 1.750 euros (R$ 10.676, em conversão direta), o patinete elétrico de três rodas será entregue aos primeiros clientes em agosto deste ano,sendo que essa remessa será destinada aos países da União Europeia, Reino Unido, Suíça e Bélgica.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Recusa ao teste do bafômetro lidera multas em operação em São Paulo

Publicados

em


source
Condutores autuados por recusa ao teste do bafômetro serão multados, cada um no valor de R$ 2.934,70
Divulgação

Condutores autuados por recusa ao teste do bafômetro serão multados, cada um no valor de R$ 2.934,70

Levantamento realizado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran-SP) mostra que 78% das multas aplicadas em janeiro durante fiscalizações da Operação Direção Segura Integrada (ODSI) foram para motoristas que se recusaram a fazer o teste do etilômetro (bafômetro). De um total de 274 infrações registradas, 216 foram por esse motivo. No total, 6.030 motoristas foram abordados.

As operações integram equipes do Detran-SP e das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica. Os 216 condutores autuados por recusa ao teste do bafômetro serão multados, cada um no valor de R$ 2.934,70 e responderão a processo de suspensão da carteira de habilitação. No caso de reincidência no período de 12 meses a pena será aplicada em dobro, ou seja, R$ 5.869,40, além da cassação da CNH .

Leia Também:  Lamborghini anuncia fim dos carros com motor totalmente a combustão

O mesmo ocorrerá com outros 46 condutores (16,7 % do total das multas aplicadas) que apresentaram até 0,33 % miligramas de álcool por litro de ar expelido e responderão a processo administrativo. Tanto dirigir sob a influência de álcool quanto recusar-se a soprar o bafômetro são consideradas infrações gravíssimas, de acordo com os artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Já 12 condutores (4,3 % do total das infrações) responderão na Justiça por crime de trânsito , pois apresentaram mais de 0,34% miligramas de álcool por litro de ar expelido. Se condenados, poderão cumprir de seis meses a três anos de prisão, conforme prevê a Lei Seca, também conhecida como “tolerância zero”.

Leia Também

As fiscalizações de janeiro foram realizadas durante as noites de sexta, sábado e madrugadas de domingo em 16 cidades. São elas: Ribeirão Preto, Marília, São José do Rio Preto, Barueri, Tupã, São Paulo, Caraguatatuba, Bauru, Mirassol, Bertioga, Araçatuba, Ferraz de Vasconcelos, Barretos, Presidente Epitácio e Sumaré.

“A realização da ODSI é fundamental para conscientizarmos os motoristas de todo o estado, e ajudar na redução de acidentes e mortes no trânsito. Álcool e direção é uma combinação que definitivamente não combina, alerta Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran-SP.

Leia Também:  São Paulo abre 700 leitos para atendimento exclusivo a covid-19
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CIDADES

POLÍTICA

MULHER

POLÍCIA

MAIS LIDAS DA SEMANA