Nove dos 27 mortos na favela do Jacarezinho, não tem ação criminal no TJ do RJ
Tiroteio em bar termina com um morto e dois feridos em Lucas
SP suspende preventivamente vacinação contra Covid de grávidas com comorbidades
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
Publicado em 03/05/2021
Bolsonaro diz que governo russo autorizou soltura do brasileiro Robson Oliveira
Motorista foi detido há dois anos por levar substância proibida em mala, a pedido da família do jogador Fernando, do Beijing Guoan.
Política
Bolsonaro diz que governo russo autorizou soltura do brasileiro Robson Oliveira

Por Rosanne D'Agostino

O presidente Jair Bolsonaro divulgou neste domingo (2) um vídeo em uma rede social em que afirma que o governo da Rússia autorizou a soltura do brasileiro Robson Oliveira.

Robson foi preso em 2019 após entrar na Rússia com duas caixas de remédios para a família do jogador de futebol Fernando, do Beijing Guoan. Em outubro de 2020, Bolsonaro disse que enviaria uma carta ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, para pedir a soltura do brasileiro. O caso foi levado à presidência da República pelo jogador Felipe Melo, do Palmeiras.

“Depois de uma longa negociação com o governo russo, foi anunciado no dia de hoje a liberdade do Robson, que trabalhava com Fernando no Spartak de Moscou. Eu quero agradecer o governo russo por tê-lo liberado”, afirmou o presidente no vídeo publicado em suas redes sociais.

O G1 entrou contato com a Embaixada da Rússia, mas ainda não obteve retorno até a publicação desta reportagem. De acordo com Bolsonaro, Robson retornará ao Brasil nesta quinta-feira (6).

“Foram dois anos que o Robson passou detido na Rússia e hoje em dia nós agradecemos ao presidente Vladimir Putin, ao embaixador russo no Brasil, bem como ao nosso embaixador que está na Rússia. É um dia então de alegria, de felicidade e, se Deus quiser, na próxima quinta-feira (6) nós receberemos o Robson no Brasil”, disse o presidente.

No vídeo, Bolsonaro aparece ao lado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), do deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) e do ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França.

A gravação também mostra uma conversa entre Bolsonaro e Robson, em que o motorista diz que “a vontade de voltar [ao Brasil] é muito grande”.

O presidente afirma que o governo russo cumpriu a lei e que a negociação foi “bastante tensa”. “A legislação te daria uma pena muito grande”, diz.

“Estamos torcendo e fazendo o possível para o mais breve possível voltar para cá e voltar à vida normal. Se possível gostaria de encontrar contigo”, afirma Bolsonaro.

O presidente disse ainda que tem "um bom relacionamento com o presidente Putin" e desde o começo sentiu que "ele faria todo possível pela liberdade e pelo retorno do Robson ao Brasil".

“Nós procuramos da melhor maneira possível buscar uma solução para o caso e eu tenho um bom relacionamento com o presidente Putin e, desde o começo, ali nós sentimos que ele faria todo possível pela liberdade e pelo retorno do Robson ao Brasil”, afirmou.

 

Caso Robson

Robson Oliveira e a esposa, Simone, trabalhavam para a família do jogador Fernando quando ele atuava no time Spartak, de Moscou. Atualmente, o jogador está no Beijing Guoan, da China.

Em uma das viagens para a Rússia, o motorista levou para a família de Fernando duas caixas de cloridrato de metadona – um medicamento legalizado no Brasil, mas proibido em território russo.

O caso foi revelado pelo "Esporte Espetacular" ainda em 2019. Na época, Robson Oliveira disse que não sabia o que havia na mala, e que a família havia indicado a existência apenas de roupas e mantimentos na bagagem.

O brasileiro acabou detido no aeroporto em Moscou, e foi preso trinta dias depois, acusado de ser dono do medicamento. Nem Fernando, nem a esposa do jogador, Rafaela Rivoredo, nem o pai de Rafaela, William Pereira de Faria, confirmaram para as autoridades russas que o medicamento era de William.

O sogro de Fernando, William Faria – a quem seria destinado o medicamento – não prestou qualquer esclarecimento para a polícia russa.

No dia 6 de junho de 2019, três meses após a prisão de Robson, Fernando disse em depoimento não saber de que modo os remédios foram recebidos por Robson no Brasil, nem a forma de entrega (na mala ou em caixas de remédios não empacotadas) e acrescentou que não mantinha contato com o sogro.

Fernando e a esposa se mudaram para a China ainda em 2019, após o jogador ter acertado uma transferência do Spartak para o Beijing Guoan. Os pais de Rafaela deixaram a Rússia uma semana após a prisão de Robson.

´´G1/Globo``

Saúde em Colíder inicia vacinação contra covid-19 a portadores de comorbidades
Segurança de mercado e mais 3 são presos por mortes de homens que furtaram carne
Butantan entrega 2 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta segunda
Presos no Jacarezinho relatam socos, chutes, pisões e golpes com fuzil por policiais, diz MP
Notícias com enfoque no Estado de Mato Grosso
Todos os direitos reservados ao Grupo Joel Teixeira